Brinquedoteca, brinquedo e brincadeira

 

“A brinquedoteca é o espaço criado com o objetivo de proporcionar estímulos para que a criança possa brincar livremente”. (SANTOS, 2011, p.13)

                                As bases teóricas que sustentam a Pedagogia ao longo dos anos demonstraram a importância do ato de brincar, da brincadeira, da ludicidade para o desenvolvimento dos aspectos afetivos, sociais e cognitivos infantis. Desta forma, a partir das Diretrizes Curriculares Nacionais de Pedagogia[1], que priorizam as atividades teórico-práticas do curso, novas perspectivas metodológicas começaram a surgir. Assim, desde a década de 80, as brinquedotecas já podiam ser encontradas pelo Brasil, e até hoje enfrentam dificuldades para serem reconhecidas e valorizadas em nível educacional.

                               Os objetivos de uma brinquedoteca necessitam de objetividade para que possam proporcionar atividades dirigidas, ricas em potencial educativo, criativo, sensível e de possibilidades lúdicas. “Brinquedoteca é o espaço para brincar. Não é preciso acrescentar mais objetivos, é preciso valorizar a ação da criança que brinca, é preciso transcender o visível e pressentir a seriedade do fenômeno” (SANTOS, 2011, p. 21).

                               O brinquedo exerce grande papel para a criança, ora como objeto, ora como brincadeira. Exemplo: uma boneca isoladamente é apenas uma boneca, mas pode-se a partir dela, brincar de “mamãe e filhinha”. É importante que o educador tenha esta consciência do uso do brinquedo e de seu contexto. Teorizando, o brinquedo como representação lembra-nos de Vygotsky, com seu conceito de mediação simbólica – relação homem-mundo, e Piaget, com o chamado jogo simbólico, que refina a relação das funções afetiva/cognitiva.

                               Discussões a respeito do espaço destinado a uma brinquedoteca, bem como a intervenção do adulto nesta proposta ficam abertas, necessitam de embasamento pedagógico para se efetivarem, de acordo com o contexto em que estiverem inseridas.

Para saber mais:

SANTOS, Santa Marli Pires dos. Brinquedoteca, o lúdico em diferentes contextos. Petrópolis, RJ: Vozes, 2011.

[1] http://portal.mec.gov.br/component/content/article?id=12991

Anúncios
Esse post foi publicado em Práticas pedagógicas docentes e marcado , , , , , . Guardar link permanente.

6 respostas para Brinquedoteca, brinquedo e brincadeira

  1. Flavia Silvana Grucci disse:

    Amei….. Viajei nas aulas da Faculdade. Com o tempo vejo o quanto aprendi e tudo muito mais claro, porque em sala e na pratica vivo e compartilho essas experiências com nossos alunos…. Obrigado prof Walkiria por sempre ser a nossa luz… Beijos…

  2. Daniel Lucas dos S de Carvalho disse:

    Abraços Wal. E sucesso neste novo ano de 2017 em teus intentos. Abraços do Dani. Pindamonhangaba-SP Bjs mil

  3. Daniel Lucas disse:

    Abraços Wal. Sucesso nesse 2017. Bjs

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s