Os quatro componentes da CNV Comunicação Não-Violenta

A dinâmica da CNV está pautada em quatro componentes, relacionados abaixo:

  1. Observação

A observação é o primeiro ponto para a imersão nesta abordagem. Não se trata de uma observação corriqueira, mas sim, daquela que seja desprendida de juízo de valor: observar sem julgar é sua primeira premissa. O que alguém diz ou faz a nós necessita de uma devolutiva objetiva, ou seja, a comunicação se aquela “mensagem”, de alguma forma, foi ou não do nosso agrado.

  • Sentimento

O segundo momento trata da identificação de como nos sentimos ao observar aquela ação, que impacto ela nos causa.

  • Necessidades

Agora, Rosenberg nos direciona sobre o reconhecimento de quais necessidades podem estar associadas a esse sentimento sobressaltado.

  • Pedido

Esta etapa indica especificidade no que se deseja do outro, um pedido objetivo, uma ação que preconize o enriquecimento de nossas vidas.

Para compreender melhor: a mãe de um adolescente, ao observar suas roupas deixadas pela casa, lhe diz: – Pedro, quando observo suas roupas fora do local adequado (limpas no quarto e sujas no cesto), fico irritada, porque perco muito tempo na organização da casa. Preciso de mais ordem no espaço que compartilhamos.

Esta é a primeira parte da CNV, expressar de maneira objetiva o que nos é emergente. A segunda parte, trata da maneira pela qual recebemos esses quatro componentes do outro. O autor considera que a interdependência desses dois elementos será decisiva para se estabelecer “um fluxo de comunicação dos dois lados”[1].

Para saber mais:

A girafa é considerada símbolo da CNV por conta de suas características – possui o maior coração (órgão) entre os mamíferos terrestres e seu longo pescoço proporciona visão panorâmica, mais abrangente sobre a realidade.


[1] ROSENBERG, 2006, p. 26.

Sobre walkiriaroque

Adolescente em conflito com a lei (Socioeducação), especialista em Psicopedagogia e graduação em Pedagogia. Cursou o PROFA - Programa de Formação de Professores Alfabetizadores e ainda o Magistério, no CEFAM - período integral. Atua na área da Educação há 24 anos. Tem experiência no Ensino Fundamental desde 1999, como Docente, Diretora, Coordenadora Pedagógica e Supervisora de Ensino. No Ensino Superior, atua desde 2005, na Graduação e Pós-graduação, como Docente, Coordenadora de Curso, Supervisora de estágios e Diretora geral de Unidade. Foi membro do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA) de Taboão da Serra / SP, representante governamental da Educação, no período de 2013 a 2015. Desde julho de 2018, faz parte do Banco de Avaliadores do Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior - BASis, na área de Cursos de Graduação do SINAES. Atualmente é Coordenadora Pedagógica no IBFC e cursa a Pós-Graduação Conciliação e Mediação de Conflitos. Principais habilidades: gerenciamento de conflitos, liderança, capacidade para lidar com prazos e metas, postura adequada, comprometimento com resultados.
Esse post foi publicado em CNV Comunicação Não-Violenta e marcado , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s