Como promover a aprendizagem baseada em problemas

“A aprendizagem baseada em problemas (ABP) é uma estratégia em que os estudantes trabalham com o objetivo de solucionar um problema. Trata-se, portanto, de uma estratégia de ensino centrada no estudante, que deixa o papel de receptor passivo e assume o de agente e principal responsável pelo seu aprendizado”
(p. 175).

Nessa abordagem o professor é visualizado como o facilitador da aprendizagem: organiza o trabalho dos alunos. Segundo o autor, o professor elabora um problema e o apresenta aos alunos, como o propósito de que sua resolução seja apontada por eles. A formulação de hipóteses se inicia, com o devidos registros para posterior discussão. Tal metodologia deve envolver todo o currículo do curso, numa proposta interdisciplinar.

A fundamentação teórica está apoiada em autores já apresentados: Piaget, Vygotsky, Paulo Freire, entre outros, mas a maior contribuição vem, “no entanto, do construtivismo, que se fundamenta no princípio de que os aprendizes não copiam nem absorvem ideias do mundo externo, mas constroem seus conceitos por meio da observação e experimentação ativa e pessoal” (p. 177).

Vantagens dessa metodologia
A responsabilidade pela própria aprendizagem, bem como o desenvolvimento do trabalho em equipe demonstram pontos bastante positivos dessa abordagem metodológica. A interdisciplinaridade também se apresenta como ponto favorável, já que para resolver os problemas os alunos necessitarão de seus referenciais mais amplos, todo o seu repertório intelectual e de experiências como o referido tema. Entende-se que com essa dinâmica, do “pensar”, o aprendizado do aluno torne-se mais efetivo, com grande significado.

Limitações
O tempo de cada disciplina no Ensino Superior, o tipo de problema a ser apresentado aos alunos, a tarefa de acompanhar a resolução do problema pelo professor e a delicadeza do processo de avaliação constituem algumas limitações desse tipo de proposta, pois se não forem sistematicamente organizadas, poderão levar ao fracasso da aula.

São exemplos de atividades desenvolvidas a partir da aprendizagem baseada em problemas:
Estudos de caso, dramatizações e jogos.

Para saber mais:
Esse texto trata-se do resumo das ideias do capítulo 11 do livro
GIL, Antônio Carlos. Didática do Ensino Superior. São Paulo: Atlas, 2013.

Anúncios
Esse post foi publicado em Práticas pedagógicas docentes e marcado , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

2 respostas para Como promover a aprendizagem baseada em problemas

  1. Assessoria disse:

    Ótimo blog. Conteúdos atualizados e pertinentes à reflexão sobre educação. Visite o nosso. assessoriaacademicasorocaba.blogspot.com.br

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s