A águia e a galinha – Leonardo Boff

A partir do texto introdutório do livro “A águia e a galinha”, de Leonardo Boff, pode-se esboçar um raciocínio sobre a importância do ato de ler, de interpretar, decodificar o mundo. A alfabetização / letramento de um indivíduo perpassa valores desta natureza: mais do que a “soma de tijolinhos” (sílabas) o professor alfabetizador necessita de uma prática que permita efetivar a autonomia do aluno sobre a escrita e a leitura.

É evidente que a metodologia da alfabetização mais atual não deixa de “silabar”, mas este já não é o cerne das ações. Demonstrar a função da escrita na vida das pessoas é tarefa primordial, já que textos de jornais, de revistas, receitas, listas, poemas, etc, estão presentes em nosso cotidiano.

Textos para aprender a ler parecem trava línguas, pois não passam de treino de determinada letra = “O vovô viu a uva”. Podem ser utilizados, desde que em dosagem apropriada, ou seja, como mais uma possibilidade de leitura.

Com tais pressupostos, o professor alfabetizador conseguirá oferecer nova possibilidade ao aluno num movimento de amplitude de relações. A decodificação do alfabeto não garante interpretação, sentido, compreensão de um texto. O importante é o professor saber “ler, interpretar, compreender”, para oferecer esta referência ao aluno.

O texto sugere que só podemos dar sentido a partir do que conhecemos – “a cabeça pensa a partir de onde os pés pisam”. Cada situação vivida, lição aprendida, novidade incorporada colabora para meu repertório particular de experiências, o que proporcionará salto qualitativo na interação com o outro, com o mundo.

 

Anúncios
Esse post foi publicado em Práticas pedagógicas docentes e marcado , , , , , , , . Guardar link permanente.

12 respostas para A águia e a galinha – Leonardo Boff

  1. Teresinha disse:

    MUITO BOM SEU BLOG PROFESSORA, COM MUITAS INFORMAÇÕES POSITIVAS PARA EDUCADORES NOVOS E VETERANOS, POIS LEVA O PROFESSOR PENSAR EM SUA PRÁTICA.
    PARABÉNS!

  2. Telma Maria Lopes de Albuquerque disse:

    Professora Walkiria, é a 1ª vez que entro em um blog
    tão significativo para subsídio de uma prática pedagógica que flua!

    Parabéns!!!! Telma Lopes Itabaiana Paraiba

  3. Suzana Baêta disse:

    Profª Walkiria que maravilha o seu blog !!!!! Sou estudante de psicologia e vc tem me ajudado muito que Deus continue te abençõando sempre

  4. Esse texto é maravilhoso….lembro até hoje de quando você nos apresentou na faculdade em 2009….grandes reflexões….Parabéns pelo Blog é maravilhosooooooo

  5. LUZIA ALVES DOS SANTOS disse:

    Muito bom seu blog, e com muitos caminhos para se realizar um trabalho brilhante com os alunos.

  6. Gracia de Oliveira Cabral disse:

    Eu lí “A águia e a galinha” e seu comentário veio contribuir para aumentar o meu conhecimento.

  7. Maria Aparecida Pereira da cunha disse:

    Está dentro da essência do conteúdo da ” águia e a galinha” , Leonardo Boff. Trabalhei 25 anos na carreira do magistério . Depois de aposentada 15 como professora universitária no Curso de Pedagogia, discutindo com os alunos as propostas desses autores. Em 2006 encerrei minhas atividades profissionais.Pensei que as questões educacionais estivessem mortas. Ledo engano:
    “as cabeças pensam de onde os pés pisam” ou pisaram.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s